Quanto custa Móveis Planejados?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Cozinha planejada Lojas Veneza com ilha e mesa embutida com cadeiras

Desde apartamentos de cômodos pequenos até casas com espaços amplos e espaçosos, optar por móveis planejados é certamente a melhor opção para ter o máximo de aproveitamento e deixar o ambiente personalizado, do seu jeitinho.

Móveis Planejados, Móveis sob medida, Móveis Projetados, Móveis Customizados, Móveis Personalizados… Independente do nome, fica sempre aquela dúvida:

Quanto custa um Móvel Planejado?

Um móvel planejado pode ser personalizado desde os parafusos até a espessura e o tipo da chapa utilizada na confecção, resultando em diversos fatores que você, na posição de consumidor, deve estar atento para avaliar se o preço negociado por um móvel planejado ou móvel sob medida está com um bom custo-benefício ou não.

Aqui vamos listar os 5 principais fatores para você analisar.

1. Tipo de chapa (MDF ou MDP?)

Há um senso comum de que o MDF é “melhor” que o MDP. Porém, este senso comum está errado, e nós vamos explicar o porquê.

A única vantagem que o MDF possui sobre o MDP é a maleabilidade, onde é possível fazer recortes arredondados e de relevo com ótimos acabamentos. Ou seja, se o seu móvel possui cantos retos ao estilo contemporâneo, não há razões para escolher o MDF. Vamos a lista de comparações considerando as chapas cruas, de mesma espessura:

  • Resistência:
    • MDP se mostra mais leve e resistente que o MDF, uma vez que é construído em três camadas e possui partículas de madeira, que nada mais é que verdadeiros pedaços de madeira em sua composição.
  • Umidade:
    • MDP se mostra mais resistente a umidade. A característica de fibra do MDF o torna mais absorvente se comparado ao MDP. Ambos devem ficar longe de umidade, porém, em uma possível exposição acidental com a umidade, o MDP leva a melhor nesta briga.
  • Maleabilidade:
    • MDF é a escolha certa para cortes arredondados e acabamentos em relevo ou com usinagem. O MDF é uma chapa mais fácil e versátil para se trabalhar e por isso é a queridinha dos marceneiros.
  • Preço:
    • MDP oferece o melhor custo-benefício, oferecendo maior resistência estrutural e contra umidade por um menor preço.

Frequentemente ouvimos relatos de marceneiros e clientes desqualificando as chapas de MDP, confundindo-as com as antigas chapas de aglomerado. Mas não se deixe enganar: o antigo aglomerado nada tem a ver com o atual MDP. Os processos de fabricação atuais elevaram o patamar de qualidade do MDP em quase todos os aspectos se comparado ao MDF, sempre com o objetivo de entregar um produto melhor e com menor preço.

Caso o seu móvel não tenha acabamentos arredondados ou de relevo, com certeza a sua melhor escolha será o MDP. Ainda que o seu móvel possua acabamentos arredondados e de relevo, a melhor opção será pela utilização mista, onde poderá ser combinado a maleabilidade do MDF onde for necessário, somado com a resistência e melhor custo-benefício do MDP.

2. Dobradiças e corrediças

A qualidade das dobradiças e corrediças podem ser influenciadas pela quantidade em que são utilizadas até o seu tamanho e tipo de material.

Móvel de maior qualidade:

  • Tamanho maior do componente metálico (ferragem): suportam maior peso por peça;
  • Maior quantidade utilizada (ex. dobradiças): distribuem melhor o peso e aumentam a resistência;
  • Possuem sistema de amortecimento: mais conforto no uso do dia a dia, sem “bateção” de portas e gavetas;
  • Corrediças telescópicas largas ou ocultas para as gavetas.

Móvel de menor qualidade:

  • Tamanho menor do componente metálico (ferragem): mais frágeis;
  • Menor quantidade utilizada (ex. dobradiças): aumenta o peso distribuído e reduz a resistência;
  • Sem sistema de amortecimento: componentes de construção simplificada;
  • Corrediças comuns para as gavetas, ou telescópicas finas.

3. Materiais dos cabideiros, puxadores e outros componentes

Aqui temos uma enorme gama de combinações e possibilidades que podem influenciar não só no preço como inclusive no design da peça.

Como forma avaliar se a precificação destes componentes estão justas fizemos uma lista de materiais ordenadas dos mais caros aos mais baratos:

  • Madeiras nobres;
  • Aço inox;
  • Alumínio;
  • Ferro;
  • Madeiras comuns (ex. eucalipto e pinus);
  • Plástico.

4. Vidros

A utilização do vidro em móveis vem se mostrando uma forte tendência. Mesas, prateleiras, portas e gavetas, seja onde for, o vidro é sinônimo de elegância e sofisticação no ambiente.

Para avaliar a qualidade da utilização de vidros nos móveis, deve-se levar em conta a espessura utilizada e a forma como é aplicada no móvel. Vidros colados ou parafusados sobre chapas só funcionam quando totalmente espelhados ou totalmente opacos. Já vidros fixados em molduras, que podem ser em madeira ou alumínio por exemplo, possuem a função de permitir visibilidade ao interior do móvel, muito utilizada em cristaleiras e armários de cozinha.

Neste ponto não há certo ou errado. Se concentre em avaliar a qualidade e firmeza da construção e se a utilização do vidro cumpre o seu propósito de promover elegância e/ou praticidade.

5. Montagem: O maior segredo dos móveis

Vamos te contar um segredo: nem o melhor móvel do mundo suporta um péssimo serviço de montagem.

Escolher uma loja que entregará um serviço de montagem de qualidade é essencial para que o projeto do seu móvel planejado se concretize da mesma forma como você visualizou no projeto.

Para entender se você não está entrando em uma furada, avalie os seguintes critérios:

  • Tempo de experiência da equipe de montagem:
    • Quanto maior a experiência e tempo de empresa, maiores a chance de um móvel planejado de sucesso. Pergunte sobre a equipe que estará dentro da sua residência e evite dores de cabeça antes de fechar negócio.
  • Avaliações no Google:
    • Toda empresa tem problemas, porém, umas possuem menos problemas e sabem resolvê-los melhor. Pesquise sobre a empresa no Google e conheça a avaliação de outros consumidores.
  • Equipe própria ou terceirizada:
    • Quando a equipe de montagem é própria, isso demonstra que esta empresa entende a importância da montagem para o consumidor e você provavelmente estará em boas mãos. Equipes terceirizadas normalmente são opções de empresas que optam por reduzir o custo do negócio, mesmo que isto diminua a qualidade do serviço entregue ao consumidor final. Uma empresa que possui equipe de montagem própria possui controle sobre a qualidade do que é entregue. Pense sobre isso na hora de escolher.

Conclusão

Avaliar a beleza de um projeto, a qualidade e as características dos componentes é apenas o primeiro passo para concretizar seu sonho. Optar por uma empresa confiável e por um serviço de montagem de alta qualidade é essencial para não transformar seu sonho em pesadelo.

Se você quer um móvel planejado de qualidade e com o melhor custo-benefício do mercado, nós ficaremos felizes em te ajudar. A nossa missão é proporcionar excelência e agilidade no que entregamos aos nossos clientes.

Projete seu ambiente grátis!

Fale agora com um projetista, tire todas as suas dúvidas e solicite o seu orçamento!

É sem custo, ok? 😉

Artigos que você vai gostar...